Onde comprar ingressos para Disney?

Quem planeja uma viagem para Orlando já vai pensando onde comprar ingressos para Disney, de preferência em lugares mais baratos ou que caprichem nos descontos.

Além do próprio site do Parque, outras agências como a CVC e a Decolar também ofertam a entrada que pode ser Básica, Hopper, Hopper Plus ou Flex.

Magic Kingdom Park, Epcot, Disney’s Hollywood Studios e Disney’s Animal Kingdom Park são os quatro parques temáticos que podem ser visitados na Disney. Mas, dependendo do tipo de ingresso, o visitante pode desfrutar de apenas um dia ou mais de um.

Por exemplo, enquanto o Básico dá acesso a apenas um dos parques no dia, o Hopper permite que mais de um seja visitado no mesmo dia. Já o Hopper Plus permite ainda o acesso aos aquáticos.

Onde comprar ingressos para Disney mais barato?

O melhor jeito de economizar na entrada da Disney é comprando o ingresso ainda no Brasil, de preferência nos sites brasileiros. Além de ser a opção mais econômica, pois não são acrescidos impostos sobre a compra, essa é a forma mais prática, pois não é necessário enfrentar filas que se formam nas bilheterias do Parque.

Ingressos para Disney

Sites como CVC e Decolar vendem ingressos para Disney (Foto: pixabay)

Aqui estão algumas das operadoras de turismo que podem ajudar com reservas de pacotes na Disney, indicadas pelo próprio Parque:

Além dessas opções, o site VPD travel é outra sugestão de canal brasileiro para a aquisição dos ingressos de forma confiável e barata.

Todos os veículos citados anteriormente trabalham de forma semelhante. Por exemplo, o cliente preenche todos os dados necessários como quantidade de ingressos (para adultos e crianças), a data que deseja visitar e a quantidade de dias.

Realizado esse processo e o pagamento, o viajante irá receber um voucher por e-mail. Ele não é o ingresso final, mas deve ser impresso e trocado na bilheteria da Disney.

Mas calma, isso não significa que será necessário enfrentar fila antes de entrar no Parque. Esse voucher já vem com o número dos ingressos, assim é possível fazer o agendamento do “fastpass+”, um jeito ético de furar a fila.

Por que não comprar em sites norte-americanos?

Existe um imposto nos Estados Unidos referentes às compras feitas no cartão de crédito. Essa taxa chama-se IOF e acrescenta 6,38% ao valor da compra. No final, ele acaba pesando no bolso do viajante que quer economizar.

Além disso, é possível comprar ingresso para Disney em sites brasileiros com até 15% de desconto. Geralmente, isso não ocorre nas plataformas norte-americanas.

Como funciona o parque da Disney?

Visitar a Disney é um sonho para muitas pessoas. Mas, o que poucas sabem é que o Parque possui uma série de regras com relação ao seu funcionamento e preços. A seguir, separamos as principais informações e curiosidades sobre o tema!

Quanto custa os ingressos dos parques?

Segundo o próprio site da Disney, a entrada de um dia sai a partir de US$ 84, sem contar os impostos. No entanto, o preço dos ingressos muda a cada dia e lá no site é possível ver os valores.

Os melhores meses para visitar o Parque são agosto e setembro, pois ambos possuem uma maior quantidade de dias baratos. Uma dica para economizar é buscar por datas com menos público, pois os preços são menores.

Qual devo escolher?

Como falamos no início do artigo, existem quatro tipos de ingressos, são eles:

  • Básico: dá acesso a um único parque por dia, mas como as unidades temáticas são enormes, esse ingresso acaba sendo ideal para quem vai visitar o Parque a primeira vez
  • Hopper: esse é um acréscimo do básico, pois o turista tem direito de visitar mais um parque no mesmo dia
  • Hopper Plus: além de dar acesso a mais de um parque por dia, esse tipo de ingresso permite a entrada nos parques aquáticos e em outras instalações da Disney, como o minigolfe
  • Flex: a diferença desse tipo de ingresso é com relação a data de utilização e validade (explicamos mais logo em seguida). Com ele, o turista tem mais flexibilidade, pois não precisa definir data para o início da visita e tem o prazo de 14 dias de validade contando a partir do dia que começa a utilizar. Por essa facilidade, costuma ser mais caro.

É preciso definir data para a visita?

Sim, com exceção do ingresso tipo Flex. Essa regra é relativamente nova no Parque e induz a uma menor flexibilidade para o visitante. Portanto, é preciso muita organização ao pensar na viagem e na ida para a Disney.

Apesar disso, o sistema permite a mudança de dia, caso haja algum imprevisto. Mas, como o valor do ingresso pode mudar de um dia para outro, o visitante deve pagar a diferença, caso o novo dia escolhido seja mais caro que o de antes.

No entanto, se ocorrer o contrário, a nova data ser mais barata que a anterior, a administração não devolve o dinheiro. E caso o preço não mude, não é necessário pagar taxa para fazer a transferência dos dias.

Os ingressos possuem prazo de validade?

Conforme explicamos, a Disney não vende entrada para os parques como acontece aqui no Brasil. Ela vende ingressos por dia e eles possuem prazo de validade.

Por exemplo, o ingresso de um dia, dura apenas um dia. Já o de dois dias tem validade de quatro dias, e assim sucessivamente. Quantos mais dias comprados, maior é o prazo de validade dos ingressos.

Vale a pena comprar os pacotes da Disney?

O Parque mais famoso de Orlando oferece pacotes de hospedagem em hotel e ingresso. O lado bom é que o visitante tem o prazo de validade das entradas referente ao maior tempo entre esses dois itens.

Por exemplo, se ficar hospedado no hotel por até 10 dias e comprar o ingresso para apenas dois dias, esses últimos vão ter a duração da estadia.

Contudo, não é uma opção econômica. Portanto, os sites brasileiros continuam sendo os melhores lugares para comprar ingressos para Disney mais barato.

Leave a Reply